Pesquisar neste blog

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Mas o que é a consciência?

Muitos falam da “consciência” e de seu despertar. Mas o que é a consciência?

Não é ver a realidade?

No dicionário é relatado o significado da palavra “Consciência”:
"Atributo pelo qual o homem pode conhecer e julgar sua própria realidade. Cuidado com que se executa um trabalho, se cumpre um dever; senso de responsabilidade. Conhecimento, noção. Percepção imediata dos acontecimentos e da própria atividade psíquica."

O ser humano se habituou a viver de ilusões, ele não tem a consciência. Consciência da verdade. Todos estão presos por distrações: cigarros, comida, bebida, televisão, internet e por aí vai. Mas este ser que deseja o “despertar” ele silencia a própria mente?

Seres que não conseguem ficar sozinhos um só minuto, talvez tenham medo dos questionamentos pensantes sobre a própria existência. O ser consciente olha para o ângulo microcósmico do próprio existir alcançando assim a verdade macrocósmica. Vivem imaginando o que não existe, criando pensamentos soltos por aí, pensamentos de ilusão que influenciam na vibração.

Você é aquilo que pensa cuidado com seus pensamentos!

Aprenda a controlar suas próprias ações prestando atenção. O despertar real da consciência inteligente em um corpo faz com que sentimentos de influência negativa morram. Um ser consciente não tem ciúmes, inveja ou egoísmos, ele vê o outro e repara cada ação e se aprofunda nos detalhes que mostram a realidade que está a sua frente. Ele olha ao redor e vê a matéria densa, mas seu corpo é como se fosse menos denso que essa matéria que ele pode tocar. A consciência começa quando deixamos de sair de órbita e vemos o real presente, deixamos o imaginário e conhecemos o eu aqui e agora manifestado em um mundo material.

Para falar de consciência é necessário ter despertado o sexto chacra, ele produz uma visão imaginária a longo alcance que nos leva ao plano mental e a vibração emanada é o que passa pelo corpo astral. A outra visão é a curta que pode chamar de consciência presente. Você sabe que é uma alma e habita um corpo, uma máquina perfeita composta de uma massa de átomos e energia que para habitar é necessário nascer de algum outro corpo.
Aquele que desperta o sexto chacra conhece o silêncio interior e é através dele que se percebe o que é de fato a tal “consciência”. Como os monges que meditam horas e horas no silêncio de sua própria alma para encontrar a verdade consciente. Aquele que tem consciência conhece o próprio corpo, sente o alimento saudável que entra pela boca e fortalece o corpo. O ser sem consciência do eu se empanturra de comida não saudável e depois fica doente porque o empanturrado fica cheio de excrementos por dentro e assim não pode ouvir o próprio silêncio porque seu corpo é pesado e incomodo para ficar quieto.

Lembre-se: Todo alimento que entra deve sair, portanto comer porcarias que grudam no intestino só nos faz ficar doentes. Um homem doente não é um homem consciente. Após a consciência ser despertada o ser vai tomando uma forma menos densa, fica mais leve e abre uma percepção incrível, quase outro mundo se comparado. Esta consciência a princípio vai e volta como uma espécie diferente de percepção da vida e do próprio ser espiritual habitando a matéria, mas temos que treina-la, acostumar com o silêncio e ver as coisas ao redor. Ter noção da realidade e compreende-la, e só depois de habituado poderá cria-la com a longa visão, o imaginário, como em um sonho. Prestar atenção em tudo que se faz, silenciar a mente e perceber que isto é o passo para o despertar da consciência.

Se estiver desperto não existirão sentimentos negativos, poderá amar a natureza porque compreenderá que respeitando o próximo estará emitindo uma energia harmônica, um grau de vibração maior onde a ignorância nunca terá espaço. O ver em mais de três dimensões, o perceber além do que estamos habituados. A consciência é uma dimensão acima e quanto mais subir mais consciência terá e menos denso e grotesco será a sua visão de mundo e do seu corpo físico. Não deixe o automático dominar você. Olhe, sinta e silencie-se, assim terá a percepção do que realmente é ser um ser consciente.   


Técnica: Silencie sua mente. Olhe para a palma das mãos. Veja que você habita um corpo e você detém total controle dele. Olhe ao redor, percebendo o ambiente com a visão, depois perceba com os ouvidos, cheiro, gosto, intuição (esta se manifestará em uma mente silenciosa), depois comece a perceber a verdade. Pressionando os músculos dos chacras, todos de uma só vez em alinhamento, talvez faça isso inconscientemente. Este é o caminho da consciência, comece percebendo você. “Conheça a ti mesmo e conhecerás os deuses e o universo”. Este é só o princípio para aquele que quer treinar seu despertar, mas nunca será de um dia para o outro, será quando menos esperar e quando mais precisar, isso pode levar anos, décadas ou talvez muitos nem cheguem a obter. O silêncio mental, a harmonia interior é o segredo para perceber a nova dimensão. Não tenha medo de ficar sozinho, de se conhecer e de perceber a grande roda da existência. Veja o mundo com novos olhos e adquira uma nova consciência de uma dimensão maior do que o automático que esteve acostumado à vida toda.




 
Letícia de Castro
www.cienciaestelar.org.br
Postar um comentário