Pesquisar neste blog

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

A CURA

A CURA

(Mensagem de um grande mestre espiritual da cura, em outro plano de nossa existência humana. Mestre no qual subiu de hierarquia e me passou através do astral tais informações. Aquilo que me lembro está nesse texto).
Para um mago os grandes poderes são passados para pequenos objetos, por exemplo cristais, pedras ou amuletos. Os poderes muito grandes são carregados pelo mago dessa forma, pois se posto em seu corpo talvez um grande poder pode não ser suportado pelo seu corpo físico. Existem certos poderes que não são suportados em corpos físicos. Um cristal ou um anel de poder podem ser carregados no corpo do mago, desta forma ele pode carregar levando consigo o poder através do objeto para uso quando ele necessitar. Grandes poderes requerem grandes responsabilidades.



Um mago quando passa o seu poder para outro mago escolhido é porque sua evolução ou morte naquele plano está próxima. Cada mago tem uma função espiritual, aquele que recebe um poder é porque evoluiu e aquele que passa o poder é porque evoluiu também. 

Existe um Conselho Espiritual ou cósmico em um plano de maior elevação não físico que promove estes seres de acordo com seu mérito e muitas das vezes uma vida muito difícil faz com que o mago possa ser recompensado espiritualmente no futuro. Todas as funções tem méritos e nenhuma é descartada, sempre em prol do bem da humanidade e de seus planos de existência. Os poderes espirituais são passados através de sonhos, ou quando físicos são passados através de objetos ou pequenos animais sutis que aderem ao corpo do mago, assim se instala o poder, sendo que o primeiro é um fardo menor para o mago carregar, mas isso não tira a sua igual responsabilidade.


A simplicidade, bom humor, o atendimento a todos com carinho e compreensão, a ausência da soberba (contida nos magos negros que não evoluem, pois não passam da frequência 3) e o amor pelas criaturas puras como crianças e animais são imprescindíveis para um mago curador. Cabe-lhe nunca reclamar, sempre sorrir para quem necessita de luz e estar pronto a ajudar. Não basta desejar, há que ter dentro isso de si, nascer com esse ideal elevado através da energia cósmica emanada pelo quarto chacra, a frequência 4 de luminosidade verde.

Tipos de pessoas doentes: Existem quatro tipos de pessoas doentes.


O primeiro tipo é de pessoas que querem ajuda, pedem ajuda, mas seu problema está apenas relacionado ao físico, por exemplo, uma pessoa que lesionou a coluna por carregar peso, por ter uma vida física dura que acarretou uma lesão sem culpa pela doença. Esse tipo de pessoa precisa da cura física trata-se com homeopatia, química, ervas e cristais dependendo do local lesionado. Pode ser fora ou dentro do corpo.


O segundo tipo de pessoa é aquele que deseja a cura, pede ajuda, mas sua cura é psíquica primeiramente para depois a própria pessoa atingir o físico e ir se curando aos poucos de acordo com sua cura psíquica. São pessoas que ficam doentes através de problemas emocionais que em excesso acarretam no físico.


O terceiro tipo de pessoa é aquela que precisa de ajuda e não entende que seu problema é emocional ou psíquico, ela deseja somente a ajuda física. Para esse tipo de pessoa a cura começa com a doação de amor e atenção, pequenos toques de luz para que ela possa expandir sua concepção, ajustar sua psique para que possa se tornar a pessoa do tipo dois. Muitos estão emocionalmente doentes e não entendem, desejam uma forma milagrosa que os cure no físico, o que não irá curá-lo já que seu problema é a forma em que está acostumado a pensar e agir. Geralmente essas pessoas são a causa da própria doença, elas mesmas se envenenaram sem ter consciência disso. A cura desse tipo é doar luz para que a consciência possa expandir.


O quarto tipo de pessoa é aquela em que o mago não deve interferir, esse tipo não quer ajuda, sabe inconsciente que está doente, mas não admite a si mesmo, geralmente tem personalidade obscura e limitada. Esse tipo de cura não é psíquica, mas sim astral. Na maioria das vezes são doenças cármicas e a função delas estarem na terra é para a sua melhoria. São pessoas que sempre reclamam põem defeito em tudo e nunca percebem que o próprio defeito são elas mesmas. 

Um mago de frequência 4 não deve interferir em questões cármicas. Devemos ajudar quem deseja ser ajudado. O fato de estas pessoas viverem na terra já é um progresso para a sua cura. São pessoas sem consciência, que estão em uma longa estrada e que um dia ou em outra vida poderão atingir um grau da pessoa 1 e obter a própria cura. Este tipo de pessoa vai se curando gradualmente conforme seus atos, seu problema é espiritual e nada podemos fazer a não ser desejar que ela encontre a luz. Não é o tipo de doente que podemos curar. Apenas a roda das encarnações poderá curar seu espírito, pois está doente. Geralmente são assassinos ou foram no passado, talvez suicidas encarnados e para perceber é só olhar para seus corpos e sua aura que tem cor escura, sua egrégora é pesada, devemos querer o bem dessas pessoas mas não devemos nunca nos misturar, pois sua doença pode ser pegajosa e interferir em nosso campo magnético. Esse tipo de pessoa só é curado após a morte, no vale das sombras onde os magos da luz o observam. 


Todo mago curador conhece este lugar onde as pessoas parecem “derreter”, perder seus membros e sofrer. Elas mesmas se fazem por sofrimento, não há divindade que possa curá-las a não ser elas mesmas que se tornam puras através do arrependimento e sofrimento da alma. Esse tipo passa por uma reciclagem, mas existem espíritos que ficam por lá por mais de mil anos na contagem terrena. É triste, mas necessário. Alguns homens do mundo físico intitulam esse lugar como inferno, outros como umbral, mas lá na verdade pode ser chamando de vale da recuperação espiritual, tudo que sai de lá sai puro e com nova chance de evolução. Apenas no vale das sombras a pessoa do tipo 4 pode se recuperar e após isso ela passará por uma reciclagem dentro das sete alas existentes do mundo espiritual.

Por Letícia de Castro
Postar um comentário