Pesquisar neste blog

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

A crescente violência

Logo cedo me deparo com manchetes de jornais sobre o menino João Hélio, que foi arrastado por sete quilômetros...

A Humanidade está tomando um rumo que parece irreversível, em direção à autodestruição.

Recentemente participei de uma série de palestras e dentre elas uma em particular teve a ver com este assunto. A palestrante falou sobre "Código genético e comportamento". Disse em primeiro lugar que muito do comportamento está "escrito" no código genético. Relembrou aos seus ouvintes a questão dos genes recessivos e dominantes, exemplificando com a questão da cor dos olhos e tipo de cabelo. Disse que as patologias são dominantes. Finalizou dizendo que uma patologia genética é levada até a quarta geração e que se não controlada (na forma de se evitar isso) aumenta a disseminação da mesma em escala geométrica e concluiu retornando ao tema comportamento. Ou seja, um desequilibrado emocionalmente pode se casar com uma pessoa sã e mesmo assim gerar desequilibrados até a quarta geração, as quais, cada uma, repete esta mesma cascata de patogenesia. Neste raciocínio, chegará o dia em que não haverão mais pessoas sãs, seremos todos desequilibrados emocionalmente e a humanidade retornará ao seu estado mais animalesco. Hoje, ser um humano sensível já é coisa rara e que foge do padrão hegemônico.

O que é mais estranho é que nossos governantes não parecem se sensibilizar e tomar atitudes. Um deixa para o outro e o outro deixa para o um... É complexo? É complicado? É difícil? Sim! Sim! Sim! Mas, e daí? Só por isso vamos varrer o lixo para debaixo do tapete?

Se analisarmos um criminoso pelo prisma da Psicologia veremos que possivelmente seu comportamento tem explicação. Tá, mas não justifica. Ou seja, se não fizermos nada, se "passarmos a mão na cabeça" seremos coniventes!

Precisamos de medidas duras sim... e parece que um dia este caos chegará a tal ponto que será uma iniciativa da população estas medidas duras, primeiramente contra seus governantes que se recusam adotá-las e assim estimulam a violência sendo coniventes pela manutenção impunidade.

Esta não é uma luta de um homem só... É a humanidade que está doente e muito doente. Doente por agir de forma agressiva, de estimular este tipo de comportamento (talvez em razão da cega competitividade do capitalismo - o ganhar a qualquer preço e o levar vantagem está em todo lugar, até em desenhos animados) e também por fazer vistas grossas, estar se acostumando à dor alheia, desde que seja alheia.

Há muito que as leis já não servem para se fazer justiça, suas interpretações torcem para o lado dos advogados melhor preparados e mais bem pagos, fogem ao bom-senso, à razão e à sensibilidade humana. O Direito está se tornando uma ciência matemática, fria, na qual quem sabe fazer melhor a conta sai ganhando (é a Lei do Gerson em sua plenitude que parece ser a essência do capitalismo desenfreado). O Judiciário está deixando sua humanidade de lado e passando a ser uma máquina insensível que pune exemplarmente um pai que rouba um litro de leite para o filho que chora de fome mas deixa livre um cartola que roubou milhões de reais. Este é um absurdo que salta aos olhos de qualquer pessoa que não seja governante...

Atualmente, parece que estar no poder tira a coragem, a iniciativa, a personalidade e os ideais das pessoas.

O quadro é triste e desesperançoso, senão desesperante...

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

Início dos trabalhos

Com a criação deste blog espero partilhar idéias, informações e conhecimentos de diversas áreas com os navegantes da web que se interessarem. Espero também receber participações, colaborações e tudo o mais para que possamos estabelecer uma troca útil e saudável.

Sei que nenhum conhecimento pertence a uma única pessoa e que muitos pensam a mesma coisa ao mesmo tempo (a chamada conspiração). Talvez o blog sirva para encontar aqueles que conspiram os mesmos ideais, conceitos, esperanças, informações e desejos...

Aqui pretendo postar meus pensamentos e experiências com o esoterismo, magia, política, astrologia, maçonaria, atualidades, psicologia e coisas afins.

Por hoje é só. Depois volto.