Pesquisar neste blog

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Magia negra na Igreja

As pessoas acreditam que magia negra é somente algo religioso que se faz com o sacrifício de alguma vida e que utilize elementos tidos como maléficos. Elas não podem estar mais enganadas.



Os leigos acreditam que magia é a arte de se utilizar forças espirituais para contrariar as Leis Cósmicas. Na verdade é o contrário, magia é a arte de se conhecer as Leis Cósmicas Universais e se alinhar com elas, aproveitá-las conscientemente e construtivamente. Isso se consegue estudando ocultismo, hermetismo ou esoterismo, tenha a denominação que tiver. Tradicionalmente o uso da magia é sempre voltada para o aspecto evolutivo, consciente e de terceiros. Usar os conhecimentos de magia, ou das Leis Universais, para atender interesses próprios já é um bom indício de se caminhar para o chamado uso negro dela. Este negror diz respeito à falta de consciência, de luz e conseqüentemente de amor, justiça e fraternidade.

É certo que existem pessoas que fazem uso de “feitiços” que são pequenas “fórmulas” parciais para se obter alguns resultados pontuais, mas que devem ser aplicadas dentro de um contexto e responsabilidade espiritual. Fazer uso de recursos espirituais com interesses pessoais, geralmente egoístas e inconscientes, pode comprometer a evolução da pessoa, sua iluminação e sua paz ou harmonia. Quando se pratica alguma maldade contra outra pessoa se assimila seu carma ou carga espiritual negativa. Assim, se capta um peso espiritual que não era seu originalmente, aliviando o outro que se pretendia prejudicar, facilitando sua evolução, paz, harmonia e felicidade. Ou seja, a se prejudica no físico ou socialmente, mas a beneficia muito no plano espiritual.

A magia não exige nada externo ao magister, tudo que lhe é externo serve apenas de “muletas” ou referências para concentrar sua intenção, vontade, sentimento, conhecimento e objetivo. A magia não depende de fatores externos, materiais, mas é essencialmente produto do conhecimento, da vontade e do sentimento concentrado de uma pessoa.

Desta forma, uma pessoa que esteja contrariada com outra e faz uma oração em um uma igreja, acende uma vela branca e concentra seu pedido em algum mal àquela outra estará fatalmente realizando um ato de magia negra dentro daquela igreja, fazendo uso dos conhecimentos e utensílios daquela religião.



O que importa não são as coisas físicas, mas sim as de natureza espiritual, psíquica. Estas sim dão o tom, dão a natureza do ato espiritual que se realiza. Assim, da próxima vez que você for a um templo fazer uma oração analise como está seu coração. Ele está cheio de amor, fraternidade, compreensão, tolerância e mansidão, como ensinou Jesus? Se não for assim, não entre lá, não faça oração alguma. Prepare-se antes, não uso o nome de Jesus e de Deus para realizar maldades, enviar energias negativas a outras pessoas. Purifique-se, lave sua alma antes entregando sua vida nas mãos de Deus a sua vida, as suas vontades, os seus sentimentos.



Devemos nos lembrar que Deus, assim como um bom pai, não ensina apenas com coisas boas. Muitas vezes precisamos de um puxão de orelhas para corrigir o rumo e Ele se utiliza de outras pessoas para nos dar este puxão de orelhas. Quando algo nos acontece precisamos ver este fato dentro de um contexto maior, acima de nossos interesses pessoais momentâneos e inconscientes. Devemos parar de nos digladiar e perceber que somos todos irmãos inconscientes, que cada um atua na vida do outro conforme as Ordens de Deus, cujo objetivo não é prejudicar ninguém, mas sim promover condições para que todos evoluam.

Quando nos dirigirmos para um templo, espiritualmente devemos nos despir dos interesses pessoais, das mágoas e angústias; devemos nos vestir com a veste iluminada da humildade, da entrega a Deus, da intenção de harmonia e paz; devemos empunhar a espada da coragem de lutar pela aplicação e respeito às Leis Cósmicas Universais, a espada da franqueza, da lealdade, da transparência; e nos apoiarmos no cajado da conduta correta, honesta, coerente, dentro das Leis Cósmicas Universais, uma conduta marcada pelo amor, pela fraternidade, pela tolerância, pela paciência e pela compreensão. Se um dia cairmos, será este cajado que nos auxiliará a nos levantarmos com o coração puro, leve e livre.




Estude esoterismo conosco: www.cienciaestelar.org.br
Postar um comentário