Pesquisar neste blog

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Se eu quiser falar com Deus ...


Conforme já se sabe, se quisermos alçar voos mais altos no plano da espiritualidade precisamos primeiro “dominar” os quatro elementos da natureza. Se não dominarmos nossas emoções e sensações a ponto de poder ficar dentro de uma caverna, nadar em um rio, ficar em uma varanda de um apartamento do décimo andar e manter o controle em uma situação de violência não adianta querer falar de anjos. A harmonia com os quatro elementos é o básico a ser conquistado inicialmente, antes de dar sequência no caminho espiritual. Se não formos capazes de nos controlar ante a força e ao poder dos elementos da natureza como podemos acreditar que temos o direito e o mérito de dialogar com os anjos ou até mesmo com Deus?
O mundo espiritual apresenta certa hierarquia que parte de Deus Imanifesto, passa pelos Anjos e chega até os elementos da natureza. Esta hierarquia, composta pelos seres espirituais geralmente chamados de “anjos” tem diferentes regências, caso contrário não seria necessário a existência de que fossem mais que um. À semelhança de um governo que tem lá seus ministérios ou secretarias, o mundo espiritual também tem seres especiais para assuntos definidos.
Além das hierarquias, os assuntos também são “distribuídos” ou regidos pelos chamados Arcanjos, mais próximos de nós e, portanto, mais acessíveis para aqueles que têm mérito e conhecimento para tal.
Para “falar com Deus” precisa-se conhecer esta hierarquia e seguir o devido protocolo. Mas, de certa forma, se a pessoa consegue “falar”, ou que sua oração chegue até lá, com um Arcanjo ela já está “falando” com Deus, pelo menos na Emanação Dele relativa ao assunto em questão. Ou seja, não precisa querer “falar com o ômi”, é muita arrogância e pretensão, além de ser desnecessário.
Apesar de que o homem tende a orar só para pedir coisas, se esquece de agradecer, isso pode ser bom. Bom porque de qualquer forma ele se aproxima e se eleva para próximo dos Arcanjos. Se assim não o fizer de nada adianta a oração, será algo vazio e sem sentido. Um dos preparos básicos para que estejamos preparados é evitar o alimento de carne vermelha, bebidas alcoólicas, drogas e emoções que nos aproximem dos animais. Se almejamos “falar com os anjos” precisamos nos aproximar mais deles e não nos afastar, não é mesmo? Ou seja, a alimentação, a postura e nossa disposição precisam estar “sintonizados” com o mundo angélico.
Desta forma, certos de que estamos preparados e com méritos para o contato angélico, é bom conhecer os assuntos que cada Arcanjo trata para que possamos orar corretamente e assim esperar que nossas orações possam ser atendidas. Eles costumam ser indicados em sua relação com os sete planetas esotéricos:
Saturno: Oriphiel. Seu sacramento é a extrema-unção. Aroma: amadeirado. Rege o dia de Sábado. Os assuntos por ele governados estão relacionados com o trabalho, o futuro, as estruturas, os ossos, a velhice, as articulações, o planejamento, a administração, a organização e a limitação das coisas.
Júpiter: Zachariel. Seu sacramento é a Eucaristia. Rege a sexta-feira. Aroma: açafrão ou canela. Os assuntos governados por Zachariel são aqueles relacionados com a aplicação da Justiça, a liberdade, a sabedoria, as viagens, o ensino, a felicidade, a prosperidade, a religião, a evolução e a misericórdia.
Marte: Samael. Seu sacramento é a penitência e a confissão. Rege a quinta-feira. Aroma: pimenta ou hortelã. Samael rege os assuntos relativos às conquistas, às realizações, à aplicação da Lei, à liberdade, aos feitos, à defesa, ao sangue, ao fígado, à coragem, a indústria, ao sacrifício, os músculos.
Sol: Michael. Seu sacramento é o sacerdócio. Rege a quarta-feira. Aroma: sândalo. Miguel ou Michael rege tudo que esteja relacionado com a Verdade, a Justiça, o sucesso, a saúde, a harmonia, a realização, a liderança, a vida, o amor em todas as suas formas, a paz, o coração e a vitalidade.
Vênus: Anael. O sacramento é o matrimônio e seu dia é a terça-feira. Aroma: verbena ou almíscar. Anael rege as expressões de amor tanto corporais quanto na forma de arte, rege a beleza, a alegria, a juventude, os rins e ovários, o prazer, a satisfação, o dinheiro.
Mercúrio: Raphael. O sacramento relativo a Raphael é a crisma, seu dia é a segunda-feira. Aroma: aroeira ou capim cidreira. Este arcanjo rege as crianças, as brincadeiras, o comércio, a comunicação e a imprensa, os símbolos, o ensino médio e fundamental, os livros, as viagens curtas.
Lua: Gabriel, o Arcanjo da Anunciação. Seu sacramento é o batismo e o dia da semana é o domingo. Aroma: aloés ou cânfora (ou rosas). Sob a regência de Gabriel estão os assuntos relacionados com as famílias, os lares, as emoções, a maternidade, a vida psíquica, o passado, as tradições, as culturas.
Quando for rezar, se quiser se certificar de que suas orações tenham melhor condição de serem ouvidas e atendidas, elabore um pequeno ritual. Junte as simbologias dos quatro elementos e faça suas orações; saiba para qual Arcanjo pedir o que necessita e o faça no dia adequado.
Postar um comentário